Nova Prata, terça-feira | 20 de agosto de 2019

Prefeitura Municipal de Nova Prata

This is an example of a HTML caption with a link.

Cuidados com doenças respiratórias devem redobrar no inverno

Última atualização em 17/07/2019 16:58:18

 

Neste período do ano, o número de internações hospitalares por Síndrome Respiratória Aguda Grave (SRAG), caracterizada por quadros de febre, tosse ou dor de garganta, ou mesmo dificuldade respiratória (dispneia) ou desconforto respiratório aumentam consideravelmente por inúmeros fatores provocados em função principalmente do clima.

As vacinas disponíveis nas clínicas privadas e as disponibilizadas nas campanhas contra a gripe podem não evitar a doença em todos os casos. Mas isso não reduz a importância delas. Conforme boletins do Ministério da Saúde, a vacina contra a gripe não confere proteção em 100% dos casos. Os vírus influenza A e B sofrem mutações constantes e passeiam ao redor do mundo em diferentes concentrações. As entidades internacionais e do Brasil tentam antever essas mudanças todo ano para produzir vacinas que de fato protejam contra os agentes infecciosos mais presentes na área a cada ano. No entanto, é possível que algum subtipo do vírus sofra uma mutação que o torne mais resistente ao imunizante da ocasião. Aí a eficácia cai um pouco.

“Alguns indivíduos têm maior dificuldade para produzir anticorpos contra a influenza mesmo após receberem a vacina. Estamos falando daqueles que, por um motivo ou outro, possuem um sistema imunológico mais frágil. Exemplos: crianças (que ainda estão desenvolvendo suas células de defesa), idosos e pessoas com qualquer doença que abala consideravelmente o sistema imunológico. Esses grupos, aliás, são as que mais sofrem complicações da gripe – não por coincidência, integram a população-alvo da campanha de vacinação”, explica a secretária de Saúde de Nova Prata, Geni Prescendo Tonin. “Agora, mesmo que a pessoa desenvolva um quadro gripal, ele muito provavelmente será menos grave do que se ela não tivesse se vacinado. Ou seja, a imunização afasta o risco de morte e consequências sérias”, salienta a secretária.

A vacina é uma das formas de evitar a contaminação pela influenza, a população necessita tomar outros cuidados para evitar, como higienizar as mãos várias vezes ao dia, utilizar lenços descartáveis para cobrir nariz e boca ao tossir e espirrar, evitar tocar olhos, nariz e boca sem antes lavar as mãos, não compartilhar copos, talheres e objetos de uso pessoal, evitar aglomerações de pessoas, principalmente em ambientes fechados e arejar os ambientes.

Nova Prata tem confirmado o primeiro caso de H1N1, tratando-se de uma pessoa previamente imunizada. Desde que iniciou a campanha de vacinação contendo a cepa de H1N1, no ano de 2009, é a primeira vez que o Município registra um caso positivo em indivíduo imunizado previamente. Neste caso, o paciente passou por tratamento e já está bem de saúde.

A secretária alerta à população para que em casos de qualquer sintoma que caracterize doenças respiratórias, procure-se uma unidade de Saúde e orientação médica.

 

 

© Todos os direitos reservados - www.novaprata.rs.gov.br
Webprata